Cristianismo Ortodoxo

Cristianismo Ortodoxo

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Excertos de "A Vida Familiar" (São Paísios, o Atonita)






CAPÍTULO 1: Para uma família harmoniosa
Um bom começo para a vida familiar


"Geronta, um certo jovem que escolheu a vida conjugal, perguntou-me como se inicia adequadamente esta vida." 
  
-Desde o início, ele deveria procurar encontrar uma boa garota que o conforte, pois, as pessoas ficam relaxadas e acham um conforto diferente, com pessoas diferentes. Ele não deve procurar encontrar uma menina rica ou bonita, mas, acima de tudo, alguém simples e humilde. Em outras palavras, ele deveria dar mais atenção ao interior e não à beleza exterior. Quando uma menina é uma pessoa positiva e capaz de lidar com os homens, sem ter um caráter feminino além do que é necessário, isso ajuda muito o homem a encontrar compreensão imediata, sem lhe dar muita dor de cabeça. Se ela também tem temor a Deus e humildade, eles podem unir as mãos e passar pela corrente do mal do mundo. 

Se o jovem está considerando seriamente uma certa garota para ser sua companheira, acho melhor que ele primeiro conheça as intenções de seus pais, através de um de seus parentes e, depois, ele pode discutir isso com a jovem e seus pais. Mais tarde, se eles aprovarem e os dois estiverem noivos - e é melhor que o noivado não dure muito tempo - ele deve se esforçar, durante todo o tempo até o casamento, para vê-la como sua irmã e respeitá-la. Se ambos lutam com philotimo e mantem sua virgindade, então, no Mistério do casamento, quando o sacerdote os coroar, eles tomarão ricamente a Graça de Deus. Pois, como diz São João Crisóstomo, as coroas são símbolos da vitória contra o prazer. [1] 
  
Então, tanto quanto são capazes, eles devem se esforçar para cultivar a virtude do amor e sempre permanecerem unidos, os dois, com o Terceiro, nosso mais doce Cristo. Naturalmente, no início, até que eles se juntem e se familiarizem um com o outro, terão certas dificuldades. Isso acontece em cada novo começo. Por que, antes de ontem, vi um bebê pássaro. Acabava de encontrar comida e só podia voar cerca de uma polegada acima do solo. A pobre coisa não sabia como pegar insetos e desperdiçava uma hora tentando pegar apenas um pequeno inseto para comer. Enquanto assistia, eu estava pensando em como cada começo é difícil. Quando um aluno finalmente recebe seu diploma e começa a trabalhar, no começo é difícil. Um novato em um mosteiro também tem dificuldades no início. Um jovem, quando se casa, novamente no início é confrontado com dificuldades. 

"Geronta, importa se a mulher é mais velha do que o homem?" 
  
- Não há um cânone da Igreja que diga que, se uma menina tem dois, três ou cinco anos a mais do que o jovem, eles não podem casar-se. 
  
A harmonia de Deus está escondida dentro de uma diversidade de personalidades. 

Um dia, um homem veio à minha cela e me disse que ele estava muito preocupado, porque ele não era da mesma maneira (personalidade) que sua esposa. Eu vi, no entanto, que não havia nada sério entre eles. Ele tinha algumas pontas ásperas, sua esposa tinha algumas outras, e eles não podiam lidar um com o outro. Eles precisavam de uma lixa. Pegue duas tábuas de madeira antes de lixá-las. Uma tem um nó aqui, a outra tem um nó lá; se você tentar juntar as pranchas, há um espaço vazio entre elas. Se, no entanto, você lixa um pouco aqui e a outra um pouco ali, usando a mesma ferramenta, elas se juntam perfeitamente. [2] 
  
Alguns homens me dizem: "Não olho minha esposa nos olhos; temos personalidades opostas. Ela tem um temperamento, eu tenho outro! Como Deus pode fazer coisas tão estranhas? Não poderia Ele ter arranjado algumas coisas para que os casais se correspondessem, e eles pudessem viver mais espiritualmente?" Eu lhes digo: "Você não entende que a harmonia de Deus está escondida dentro de uma diversidade de personalidades? Temperamentos diferentes realmente criam harmonia. Ai de você, se tivesse as mesmas personalidades! Pense o que aconteceria se, por exemplo, se ambos se irritassem facilmente: vocês destruiriam sua casa. Ou, considere se ambos tivessem temperamentos leves: vocês dormiriam em pé! Se ambos fossem mesquinhos, vocês se dariam bem, sim, mas vocês dois acabariam no inferno. Da mesma forma, se vocês dois fossem esbanjadores, vocês poderiam manter sua casa? Não. Vocês desperdiçariam tudo, e seus filhos estariam nas ruas. Se um pirralho mimado casa com uma pirralha mimada, entre eles está tudo bem, certo? Mas, um dia, alguém vai matá-los! Por esta razão, Deus providencia para que uma boa pessoa se case com um pirralho mimado, para que estes possam ser ajudados. Pode ser que ele ou ela tenha uma boa disposição, mas nunca foi instruído corretamente quando jovem". 

Poucas diferenças no caráter, ou na personalidade dos cônjuges, realmente ajudam os casais a criar uma família harmoniosa, pois uma pessoa completa a outra. Em um carro é necessário usar o pedal do acelerador para avançar, mas também o pedal do freio para parar. Se o carro só tivesse freios, não iria a lugar nenhum; e se tivesse somente engrenagens, não seria capaz de parar. Você sabe o que eu disse a um casal? "Porque vocês são semelhantesvocês não combinam!" Ambos são sensíveis. Se algo acontecer em casa, ambos se perdem e começam:  "Oh, o que sofrimento!" e o outro, "Oh, o que sofrimento!" Em outras palavras, um faz com que o outro perca a esperança ainda mais! Nenhum dos dois é capaz de confortar o outro um pouco dizendo: "Espera, a nossa situação não é tão séria". Eu vi isso em muitos casais. 
  
Quando os cônjuges têm personalidades diferentes, ajuda ainda mais na criação dos filhos. Um dos cônjuges quer colocar um "pouco mais de freio", mas o outro diz: "Dê às crianças um pouco de liberdade". Se ambos são arrogantes, perderão seus filhos. Se, no entanto, eles os deixam largados, novamente seus filhos se perderão. Portanto, quando os pais têm personalidades diferentes, as crianças desfrutam de certa estabilidade. 

O que estou tentando dizer é que tudo é necessário. Naturalmente, as peculiaridades da personalidade não devem ultrapassar os limites. Cada cônjuge deve ajudar o outro à sua maneira. Se você comer muitos doces, você também irá querer comer algo um pouco salgado. Ou se você comer, digamos, muitas uvas, você vai querer um pouco de queijo para cortar a doçura. Legumes, se são muito amargos, não são comidos. Mas um pouco de amargura ajuda, assim como uma pequena acidez. Algumas pessoas, no entanto, são assim: se alguém é ácido, ele diz: "Que todos se tornem ácidos como eu". E quem quer que seja amargo diz: "Que todos se tornem amargos". Da mesma forma, aqueles que são salgados dizem: "Todos deveriam tornar-se salgado." As pontes não são construídas assim! [3] 

PARTE IV: VIDA ESPIRITUAL 
CAPÍTULO I: Vida Espiritual na Família 
A prática da virtude dentro da família 


"-Geronta, como um marido pode se tornar experimentado nas virtudes?" 
  
- Deus lhe dará oportunidades. Muitos homens, no entanto, depois de pedir a Deus para lhes dar oportunidades para praticar as virtudes, resmungam quando enfrentam uma certa dificuldade. Por exemplo, às vezes o bom Deus, no Seu amor ilimitado, e para proporcionar a prática em humildade e paciência, tirará sua Graça da esposa, e ela começará a agir de forma estranha e tratando o marido de forma inconsciente. Então o marido não deve reclamar, mas sim se alegrar e agradecer a Deus pela oportunidade de lutar com o que Ele lhe deu. Ou, uma mãe pede a Deus que lhe conceda paciência. Seu filho pequeno então entra, e assim que ela tem a mesa preparada para o jantar, ele puxa o pano da mesa e tudo derrama no chão. Nessas ocasiões, é como se a criança dissesse a sua mãe: "Mamãe, seja paciente!" 
  
Em geral, as dificuldades que existem no mundo de hoje, forçam aqueles que desejam viver uma pequena vida espiritual a serem vigilantes. Assim como - Deus nos proteja em uma guerra as pessoas estão em um estado vigilante, vejo o mesmo acontecer agora com quem se esforça para viver espiritualmente. Olhe o quão difícil são as crianças pobres que estão perto da Igreja! Mas a guerra, que existe por causa do terrível ambiente em que vivem, ajuda-os, de certo modo, a ficarem acordados. Você vê, em tempos de paz, quando não há dificuldades, a maioria das pessoas afrouxa. Em vez disso, eles devem utilizar tal serenidade para o crescimento espiritual - para cortar suas falhas e cultivar as virtudes. 
  
O silêncio ajuda na vida espiritual. É bom que alguém pratique o silêncio por cerca de uma hora por dia: testar-se, reconhecer suas paixões e lutar para cortá-las e purificar seu coração. É muito bom se houver uma sala silenciosa na casa que lhe dê a sensação de uma cela monástica. Lá, "em segredo" [4], ele é capaz de fazer a sua manutenção espiritual, estudar e orar. Um pequeno estudo espiritual feito antes da oração ajuda muito. A alma aquece e a mente é transportada para o reino espiritual. É por isso que, quando uma pessoa tem muitas distrações durante o dia, ele deve se alegrar se ele tiver dez minutos para a oração, ou mesmo dois minutos para ler algo, de modo a afastar as distrações. 

"-Geronta, isso talvez seja muito difícil para alguém que vive no mundo?" 
  
- Não, há leigos que vivem espiritualmente - mesmo como ascetas - com seus jejuns, seus serviços, seus cordões de oração, suas prostrações - mesmo com crianças e netos. No domingo, eles vão para a Igreja, recebem a Sagrada Comunhão e depois voltam para casa novamente, para a "cela", assim como os eremitas que vão ao Kyriakon [5] no domingo, e depois mantêm o silêncio em suas células. Glória a Deus! Existem muitas dessas almas no mundo. De fato, conheço um certo homem de família que diz incessantemente a oração de Jesus, onde quer que esteja, e tem lágrimas contínuas na oração. Sua oração tornou-se auto-ativadora, e suas lágrimas são doces; são lágrimas de alegria divina. Também me lembro de um certo trabalhador na Montanha Sagrada - Yanni era seu nome - que trabalhava muito, fazendo o trabalho de dois homens. Eu tinha recomendado que ele começasse a dizer a oração de Jesus enquanto trabalhava, e lentamente, mas com certeza, ele se acostumara a isso. Ele veio até mim uma vez e me disse que sentiu grande alegria quando disse a oração. "É um amanhecer", eu disse a ele. Logo eu soube que ele tinha sido morto por dois bêbados. Quão triste eu fiquei! Poucos dias depois, um certo monge procurava uma ferramenta, mas não conseguiu encontrá-la porque Yanni colocou em algum lugar. Naquela noite, Yanni apareceu no sono dele e disse-lhe onde a deixara. Ele alcançou um estado tão espiritual que lhe permitiu ajudar os outros, mesmo da outra vida.  
Quão simples é a vida espiritual! Se alguém ama a Deus, se ele reconhece Seu grande sacrifício e benefícios, e se ele se esforçar, com discernimento, em imitar os santos, ele se tornará rapidamente santo. Ele alcança humildade e compreensão de sua própria miséria e de sua tremenda ingratidão para com Deus. 
  

Oração na família 

"-Gerontatoda a família deve se reunir de noite? [6] "
  
- Os membros mais velhos da família devem motivar os jovens com sua solenidade. Eles devem fazer as orações e dizer aos filhos pequenos: "Se você quiser, fique um pouco". Quando as crianças são um pouco maiores, elas podem ter uma regra - por exemplo, quinze minutos para os mais velhos e dois a cinco minutos para os menores - depois da regra, tanto quanto eles querem. Se os pais fizerem com que permaneçam para todas as orações, eles podem se ressentir. Os pais não devem pressionar seus filhos, porque eles ainda não entendem o poder e o valor da oração. Os pais, você poderia dizer, são capazes de comer feijão e carne: alimentos saudáveis. Mas quando uma pequena criança ainda está bebendo leite, eles devem dizer-lhe para comer carne, porque assim se fortalecerão mais rápido? Talvez sejam alimentos que fortaleçam mais, mas o pobre não consegue digerir. É por isso que, começando, eles devem dar-lhe pequenos pedaços de carne e caldo, para que nele desperte a vontade de pedir mais. 
  
"-Geronta, às vezes até os adultos estão tão cansados à noite, que não conseguem fazer as orações. "
  
- Quando os adultos estão muito cansados ou doentes, devem fazer metade das orações, ou pelo menos um "Pai Nosso". Eles não devem ignorar completamente a oração. Em tempo de guerra, se você acabar em uma colina à noite, cercado por inimigos, você dispara alguns tiros para assustar o inimigo, então eles não atacarão. Os adultos também devem "disparar alguns tiros" para assustar os pequenos demônios. 
  
A oração tem grande poder dentro da família. Conheço dois irmãos que não só evitaram seus pais - tiveram um grande problema entre eles - de se separarem, mas até os fizeram estar mais apaixonados. Conosco, meu pai disse: "Você não sabe o que vai acontecer (durante o dia); duas vezes por dia, você deve confiar o futuro a Deus, para saber onde você vai acabar. "Todas as manhãs e à noite, todos rezaremos juntos, diante dos ícones, pai, mãe e filhos, terminando com uma prostração diante do ícone de Cristo. Quando surgiu um problema na família, oramos e isso esclareceria. Lembro-me de uma vez, quando nosso irmão mais novo ficou doente e meu pai disse: "Venha, implore a Deus para o fazer ficar bem ou para levá-lo, para que ele não mais sofra". Todos oramos juntos e ele se recuperou. 
  
Mesmo na mesa, todos nos sentávamos juntos. Primeiro, orávamos e começávamos a comer. Se alguém começava a comer antes da comida ser abençoada, nós dirijamos "ele fornicou". Considerávamos que o fracasso era continuar com a " fornicação temperada". Destrói uma família se cada pessoa chega em casa, a qualquer hora que quiser, e come sozinha sem razão. 

Crianças e a vida espiritual 

"Geronta, se uma mãe dá água benta ao filho e ele a cospe, o que ela deveria fazer?" 
  
- Ela deve orar por seu filho. Talvez a maneira como ela dá a água benta provoque uma reação. Para que a criança esteja no caminho de Deus, os pais também devem viver espiritualmente. Alguns pais que são religiosos, se esforçam para ajudar seus filhos a se tornarem bons, não porque se preocupam com a salvação de suas almas, mas porque eles querem ser "aqueles que tem bons filhos". Em outras palavras, eles estão mais preocupados com o que as pessoas vão dizer sobre seus filhos, em vez de preocuparem-se de eles não irem para o inferno. Então, como Deus pode ajudar? O objetivo não é que as crianças vão à igreja por meio de coação, mas por amor a Igreja; não fazer o bem através da coação, mas sentir a necessidade de fazer o bem. A vida sagrada dos pais instrui a alma de seus filhos que, naturalmente, os seguem. Desta forma, eles crescem com piedade, com a saúde da alma e do corpo, e sem lesões espirituais. Se os pais instruem seus filhos no temor a Deus, ele ajuda e a criança se beneficia. Se, no entanto, eles fazem isso por egoísmo, então Deus não ajuda. Muitas vezes, as crianças estão incomodadas com o orgulho dos pais. 
  
-"Geronta, algumas mães nos perguntam que tipo de oração deve ter um filho de três ou quatro anos de idade?" 
  
- Você deve dizer-lhes: "Você é a mãe; veja o quanto seu filho pode lidar. "Eles não devem dar-lhes uma regra. 
  
"-Geronta, e se as crianças se cansarem quando seus pais as trazem para as vigílias? [7]" 
  
-Durante as Matinas eles deveriam deixá-los livres para relaxar um pouco, e durante a Divina Liturgia os trazer de volta à igreja. 
  
Sem forçar seus filhos, as mães devem ensiná-los a orar. Os aldeões na Capadócia viviam intensamente a tradição ascética. Eles levavam seus filhos nos eremitérios, faziam as prostrações e oravam com lágrimas, e assim as crianças aprenderam a orar. Chetes(criminosos)[8] às vezes passavam a noite para roubá-los; E ao passar pelas capelas, eles ouviam o choro paravam, surpresos. "OK, o que está acontecendo?", Diriam. "Durante o dia são todos sorrindo e à noite choram?" Eles não conseguiam entender o que estava acontecendo. 
  
Milagres acontecem através das orações de crianças pequenas. O que eles pedem a Deus, Ele lhes dá, porque eles são inocentes e Ele ouve sua oração pura. Lembro-me de uma vez que nossos pais haviam entrado no campo e me deixaram na casa com meus dois irmãos mais novos. O céu subitamente escureceu e começou uma tempestade torrencial. "O que nossos pais farão agora?", Dissemos. "Como eles vão voltar para casa?" Os dois pequeninos começaram a chorar. "Venha aqui", eu disse a eles, "pediremos a Cristo para parar a chuva." Nós três nos ajoelhamos diante dos ícones da família e rezamos. Em poucos minutos, a chuva parou. 
  
Os pais devem usar o discernimento para ajudar seus filhos a aproximar-se de Cristo desde seus primeiros anos; desde sua infância a viver a elevada alegriaalegria espiritual. Quando eles começam na escola, eles devem aprender, pouco a pouco, a ler livros espirituais para que eles ajudem a si mesmos a viver espiritualmente. Desta forma, eles se tornarão pequenos anjos, e suas orações terão grande ousadia diante de Deus. Essas crianças são líderes espirituais do lar. A vida dos santos ajuda, especialmente, as crianças pequenas em suas vidas espirituais. Quando eu era um menino pequeno, encontrei um pequeno livro sobre a vida dos santos que existiam naqueles dias. Saí para a floresta para ler e rezar. Eu estava voando de alegria. A partir dos dez aos dezesseis anos, quando a guerra greco-italiana começou, vivi a vida espiritual sem restrições. As alegrias da infância são puras; Elas deixam uma marca em uma pessoa, que a afeta grandemente quando cresce. Se as crianças vivem espiritualmente, viverão com alegria nesta vida e, na próxima, se alegrarão eternamente com Cristo. 

Tentações nos dias de festa 

"-Geronta, por que as tentações geralmente ocorrem nos dias das festas?"(Festas dos Santos, datas festivas da Igreja) 
  
- Você não sabe? Nos dias das festas, Cristo, Panagia e os santos estão alegres. Eles tratam as pessoas, dão bênçãos e presentes espirituais. Se os pais dão presentes quando seus filhos celebram seus nomes e os reis liberam prisioneiros quando um príncipe nasce, por que os santos também não cuidam de nós em ocasiões especiais? Certamente, perdura muito a alegria que eles nos dão, e nossas almas são muito ajudadas. Sabendo disso, o diabo cria tentações para privar as pessoas dos dons divinos: eles não se regozijam, nem se beneficiam da festa. Às vezes, você mesmo vê quando uma família está se preparando para se alegrar em um dia de festa, para que o diabo lhes envie uma tentação de lutar e, não só eles não se alegram, como nem vão à igreja! É assim que o pequeno demônio faz isso, de modo que sejamos privados de toda a ajuda Divina. 
  
O mesmo pode ser visto em nossa própria vida monástica. Muitas vezes, o pequeno tentador - demoníaco como ele é, porque ele sabe, por experiência própria, que seremos espiritualmente ajudados por ocasião de alguma festacomeça, na véspera da festa, criando uma atmosfera de tentação. Por exemplo, ele pode nos fazer brigar com outro irmão e depois nos atormentar para nos dominar espiritualmente e corporalmente. Desta forma, ele não nos permite aproveitar a festa, com sua alegre atmosfera de doxologia. Mas o Deus bom nos ajuda, quando ele vê que não tínhamos dado ocasião, mas que isso aconteceu apenas pela inveja do maligno. E Deus nos ajuda ainda mais quando nos reprochamos humildemente, culpando nem nosso irmão, nem mesmo o diabo, que odeia tudo de bom. O seu trabalho é este: criar escândalos e espalhar o mal, enquanto o homem, como a imagem de Deus, deve espalhar a paz e a bondade. 


CAPÍTULO 2: Trabalho e Vida Espiritual 

O trabalho é uma benção 
-Geronta, nos velhos tempos, diziam: "É melhor usar os sapatos do que cobertores". O que eles queriam dizer? 
  
- Eles queriam dizer: "É melhor usar seus sapatos trabalhando, do que ficar na cama e ser preguiçoso". O trabalho é uma benção, um presente de Deus. Dá energia ao corpo, refresco ao nous. Se Deus não nos tivesse dado trabalho, o homem ficaria ocioso. Quem trabalha duro, não para mesmo na velhice. Se eles param de trabalhar enquanto ainda têm força, eles acabam sofrendo de depressão; Isso é morte para eles. Lembro-me de um velhinho em Konitsa, com quase noventa anos, que trabalhou continuamente. Ele morreu nos campos, há duas horas de casa. 
  
Além disso, o estado de conforto corporal que algumas pessoas procuram, nunca é permanente. Eles podem esquecer seu estresse por um tempo - têm sua comida, seus doces, seus banhos, seu lazer. Mas, assim que isso acabar, eles procuram outra forma de conforto. Eles estão constantemente ansiosos porque tudo os faz "desejar"; eles sentem um vazio, e suas almas procuram ser preenchidas. Aquele que se cansa após o esforço do trabalho, no entanto, tem uma alegria constante, alegria espiritual. 
  
"-Geronta, e se você tiver problemas nas costas e não conseguir fazer qualquer trabalho?" 
  
-Mas as costas não precisam de exercícios? Ouça, vou lhe dizer: Se alguém come, bebe e dorme, mas não trabalha, ele começa a definhar; Ele quer dormir o tempo todo porque o corpo e os nervos retraíram. Pouco a pouco, ele chega ao ponto em que ele não pode fazer nada. Assim que ele caminha um pouco, ele desmorona. Em vez disso, se ele trabalha um pouco e se move, as mãos e os pés ficam mais fortes. Observe que aqueles que amam o trabalho não dormem muito, e eles não dormem fadigados - eles podem não dormir por um tempo, mas eles mantêm suas forças: o trabalho os temperou e eles ficaram com o corpo forte. 
  
Especialmente para jovem, o trabalho é saúde. Observei que algumas crianças mimadas se tornam duras e temperadas quando vão às forças armadas. Os militares são bons para eles. Naturalmente, isso acontecia nos velhos tempos. Hoje eles têm medo de pressionar os soldados, porque com uma pequena tensão, seus nervos são constrangidos e eles sofrem de choque nervoso. Eu digo aos pais que, se puderem, paguem a alguém para permitir que seus filhos trabalhem para eles, para promover sua saúde - isso serve para dar-lhes um trabalho que eles assim gostarão, para que eles aprendam a gostar do trabalho em geral. Pois, um jovem que é energético também tem cérebro, e se ele não trabalha, ele se tornará preguiçoso. Claro, quando ele vê outros sendo bem-sucedidos, ele é confundido com seu egoísmo e não pode ter prazer em nada. Ele constantemente tem pensamentos perturbadores e sua mente está confusa. Mais tarde, o diabo vai até ele e diz: "Perdedor! Você serve para nada! Assim se tornou um professor, e esse outro rapaz tem seu próprio negócio, ganhando dinheiro, mas onde você acabará? "Isso faz com que ele se sinta sem esperança. Se ele tivesse trabalhado, no entanto, ele teria adquirido confiança em si mesmo, em um bom senso da palavra. Ele veria que sendo o que é, ele é capaz, e sua mente ficaria ocupada em seu trabalho e se libertaria de pensamentos perturbadores. Dessa forma, sendo um vencedor. 





Notas:



1- "As coroas costumam ser usadas nas cabeças dos noivos, como símbolo da vitória, predizendo que eles se aproximam da benção (do casamento) não conquistada pelo prazer". São João Crisóstomo, Comentário sobre a Primeira Epístola a Timóteo, Homilia IV, PG 62, 546). 
2- São Paisios quer dizer que este trabalho é feito pelo pai espiritual e é efetivo, somente enquanto os dois cônjuges têm o mesmo pai espiritual, para que o lixamento ocorra "usando a mesma ferramenta". 
3 - Obviamente, o Ancião está usando uma metáfora: "Pontes (ou seja, relações) não são construídas assim!" 
4-St. Mateus 6: 4. 
5 - A igreja principal de um Skete, em que os ascetas das células próximas se reúnem no domingo e nos dias de festa para os serviços comuns. O nome "Kyriakon" é derivado da palavra grega para domingo, "Kyriaki". 
6- Existe uma tradição na Grécia para as famílias piedosas fazerem todas as noites cada uma. 
7- Foi perguntado no mosteiro das mulheres idosas por uma de suas freiras. 
8 - Os "Chetes, principalmente de descendência turca e curda, eram hordas irregulares de criminosos libertos, que estavam organizados em bandos soltos de" esquadrões de morte ", no exército otomano. Foram os Chetes que lideraram o ataque no genocídio armênio e o intercâmbio populacional grego, e se tornaram conhecidos como criminosos implacáveis e sedentos de sangue, cuja alegria número um era as vozes gritantes de mulheres, crianças e cristãs moribundas.